segunda-feira, 5 de junho de 2017

Núcleo Urbano do Programa Motyrum realiza campanha de financiamento coletivo junto à comunidade do Jacó


O Núcleo Urbano do Programa Motyrum realiza a campanha de financiamento coletivo junto à comunidade do Jacó, localizada no Bairro das Rocas da cidade de Natal.

O Urbano vem atuando no Jacó desde o início de 2016, e através de reuniões com os moradores foram descobertos diversos problemas enfrentados pelas pessoas que vivem ali. Entre os mais graves, estão a possibilidade de deslizamento de casas construídas sobre área de encosta, as inundações de casas devido à falta de um sistema de drenagem eficaz, e a precariedade da escada de acesso ao local.

Junto aos moradores, decidiu-se pela reforma da escada como o primeiro passo para a promoção de mudanças que beneficiem a qualidade de vida da comunidade. O projeto técnico foi elaborado graças à parceria com os projetos de extensçai Atelier de Projetos de Arquitetura e Urbanismo (APAU) e Escritório Piloto de Engenharia Civil (EPEC), também da UFRN.

Agora, para a realização da obra, a comunidade precisa das contribuições financeiras de pessoas interessadas em melhorar a qualidade de vida no Jacó. Para contribuir e obter mais informações, basta acessar o link www.catarse.me/jaco e, após um rápido cadastro, realizar uma contribuição, que pode ser feita por boleto ou por cartão de crédito. Uma pequena contribuição já aproxima o Jacó dessa realização!


Para entrar em contato com o Núcleo Urbano, basta escrever para motyrum.jaco@gmail.com

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO POPULAR EM DIREITOS HUMANOS – MOTYRUM EDITAL DE SELEÇÃO 2017


PROGRAMA DE EDUCAÇÃO POPULAR EM DIREITOS HUMANOS – MOTYRUM
EDITAL DE SELEÇÃO 2017


O Motyrum, Programa de Educação Popular em Direitos Humanos, informa pelo referido edital a abertura de inscrições para os universitários e universitárias que desejem participar do processo de Formação-Seleção, objetivando integrar algum dos Núcleos de Atuação vigentes nesse Projeto de Extensão.

SOBRE O PROGRAMA

  O Motyrum é um projeto de extensão de Educação Popular em Direitos Humanos, existente na UFRN desde 2005. A partir da metodologia freireana de educação libertadora e politizadora, buscamos atuar nos diversos espaços segregados da cidade. Para tanto, contamos com quatro núcleos que atuam de forma autônoma: Núcleo Penitenciário, Núcleo Infanto-Juvenil, Núcleo Urbano e Escritório Popular. 

Os(as) candidatos(as) participantes devem cumprir com todos os compromissos estabelecidos ao longo do processo de Formação-Seleção, seguindo os critérios designados nos pontos subsequentes. 

DA INSCRIÇÃO 

2.1 Os(as) interessados(as) em participar do processo de Formação-Seleção do PROGRAMA MOTYRUM devem a partir da data de 10 DE MARÇO DE 2017:

Enviar ao e-mail selecaomotyrum2017@gmail.com seu NOME COMPLETO, CPF, CURSO, UNIVERSIDADE, MATRÍCULA, PERÍODO E UM BREVE PARÁGRAFO RESPONDENDO À PERGUNTA “POR QUE QUERO FAZER PARTE DO MOTYRUM?”

 Serão selecionadas as primeiras 120 pessoas que enviarem o referido e-mail, a partir das 00h do dia 10 de março de 2017. 

Aguardar retorno do MOTYRUM, via e-mail, confirmando sua inscrição;

DAS VAGAS DISPONÍVEIS
3.1 Serão selecionadas cem pessoas para participarem da Formação-Seleção.

4. DA FORMAÇÃO-SELEÇÃO
4.1 Todo processo de formação será dividido em 4 encontros, aos sábados, durante os meses de março e abril de 2017, nas respectivas datas:

ENCONTRO DATA   
18/03   
25/03   
01/04   
08/04  

4.2. Os encontros serão realizados no Setor I da UFRN.
4.3. Os participantes serão divididos em Grupos de Discussão (GDs) que debaterão temáticas trabalhadas no PROGRAMA MOTYRUM, abordadas em textos previamente encaminhados aos participantes via e-mail.
4.4. Cada um dos encontros terá uma abordagem temática dividida de acordo com a tabela abaixo: 

ENCONTRO TEMÁTICA DATA   
EDUCAÇÃO POPULAR 18/03   
DIREITO À CIDADE 25/03   
CRIMINOLOGIA 01/04   
EDUCAÇÃO POPULAR 08/04  

4.5. É de suma importância a leitura dos textos previamente encaminhados, visto os GDs serem uma construção de todos(as) os(as) participantes.
4.6. Para serem selecionados, os candidatos precisam comparecer a, no mínimo, três encontros, salvo se justificado. 
4.7. Após os encontros, serão marcadas entrevistas com os participantes em horários a serem definidos mediante critérios do PROGRAMA MOTYRUM.
4.8. Na seleção serão avaliados: a presença nas atividades desenvolvidas; a disponibilidade de tempo e o interesse nas temáticas trabalhadas pelo projeto.
4.9. O resultado da seleção está previsto para 22 DE ABRIL DE 2017.

Aguardamos você na Formação-Seleção!

Atenciosamente,
PROGRAMA DE EDUCAÇÃO POPULAR EM DIREITOS HUMANOS, MOTYRUM - Núcleo Executivo


sábado, 31 de dezembro de 2016

RETROSPECTIVA 2016



O ano difícil de 2016 está chegando ao fim. Aaapesar dos pesaaares, foi um ano de muitas conquistas e muitos avanços para o Motyrum! Com isso, resolvemos fazer uma retrospectiva das nossas atividades nesse ano moribundo :D

Primariamente, um dos grandes marcos do ano para o Programa foi a realização do evento “Insurgências Urbanas II”, cujo o tema foi “Os Desafios da Nova Agenda Urbana e o Direito à Cidade”. As palestras dialogadas proferidas no primeiro dia trabalharam o universo das Conferências Internacionais, em razão da III Conferência das Nações Unidas para Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável, em Quito, na qual as Coordenadoras do Núcleo Urbano, as Professoras Dulce Bentes e Marise Costa estiveram presentes. 

Seguinte a isso, o evento também contou com um segundo dia muito importante para concretização das reinvindicações dos cidadãos e cidadãs natalenses dentro do contexto de discussão mundial sobre a vida urbana sustentável. Nesse sentido, os debates com os participantes do “Insurgências Urbanas II”, elaboraram proposições para nossa Natal! (https://drive.google.com/drive/folders/0B9tEz-da-T9qWVliNmtqbG9Sd2M) As conversas se deram em torno dos seguintes eixos temáticos:

1. Direitos Humanos, Desenvolvimento Econômico e Inclusão Social;

2. Urbanização e Uso Sustentável do Território e;

3. Governança Democrática e Participativa.

Antes do evento em si, estivemos presentes no Seminário Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte no auditório da Procuradoria Geral de Justiça do Estado, organizamos uma formação sobre Conferências Internacionais com Gabriella Baesse da ONG Engajamundo, fizemos a exibição do curta “Abraço de Maré” do cineasta Victor Ciríaco, na Virada Cultural da Ribeira, sem esquecer a distribuição das 100 mudas de ipês roxos e amarelos no Setor I da UFRN. As plantinhas fizeram muito sucesso e, com certeza, vão deixar nossa cidade cada vez mais arborizada e linda. 

Para fechar o ano com chave de ouro: a Festa de Natal do Jacó! A celebração natalina foi organizada junto com moradores da Comunidade onde atuamos, no dia 17 de dezembro. Ficamos muito felizes por termos conseguido trabalhar um pouco do significado de paz, comunhão e união que remete a essa época, vendo a alegria das crianças com brincadeiras, muita comida boa e presentes! :D

Mas não para por aí não, hein?! Tem mais!

Voltamos a realizar atuações no Pavilhão Feminino da Penitenciária Estadual Doutor João Chaves, na Zona Norte de Natal, onde, anos atrás, o Núcleo Penitenciário iniciou suas atividades originalmente. Ao longo do ano, diferentes atividades de Educação Popular foram realizadas com as apenadas sobre assuntos diversos dentro do eixo dos Direitos Humanos como “a família no cárcere” e “a questão de gênero dentro do contexto prisional”.

Além das atividades de Educação Popular, que fazem o enfoque principal do Motyrum, o Núcleo realizou o acompanhamento processual de todas as apenadas do pavilhão, em conjunto com a aplicação de questionários do Projeto de Mapeamento da Unidade Prisional - projeto de extensão mantido pelo Núcleo que visa conhecer quem são as internas da João Chaves em vários aspectos (econômico, social, religioso, cor, instrução, entre outros) - o que poderá, por ventura, nortear políticas públicas específicas para esse grupo vulnerável de pessoas.

Em conjunto com as atividades rotineiras do Projeto, houve ainda, a publicação de uma edição da Revista Transgressões, com um volume por semestre, trazendo artigos diversos sobre as ciências criminais, muitos deles de qualidade excepcional, com temas controvertidos que, seguramente, fomentam o debate na área e dão contribuições relevantes para a construção do conhecimento criminológico e a concepção de soluções para os muitos problemas vivenciados nessa área.

E ainda, na CIENTEC tivemos nosso estande do Programa com exposição de fotos, cartazes, banners, produtos fabricados por pessoas em situação de privação de liberdade e muita gente curiosa querendo saber mais sobre o Motyrum.



Depois de um 2016 de muito trabalho, aguardamos que 2017 venha com muito mais! Aproveitamos a oportunidade para agradecer a todxs que se dedicaram verdadeiramente ao Programa de Educação Popular em Direitos Humanos! Cada evento, lançamento de revista e atuação foram construídos com muito carinho por cada pessoa envolvida. Que no ano que está chegando essa dedicação só aumente, que esses laços se fortaleçam e que “a vontade amorosa de mudar o mundo”, como dizia o nosso querido Paulo Freire, se faça presente nos corações de cada um! 

O Motyrum deseja a todxs um Feliz Ano Novo! ;D

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Resultados do Insurgências Urbanas II!


Divulgamos o resultado dos debates realizados no evento Insurgências Urbanas II: Desafios da Nova Agenda Urbana e o Direito à Cidade, com foco na realidade da cidade de Natal. Esperamos que as proposições voltadas para uma Natal mais sustentável, justa, inclusiva e democrática possam contribuir, de algum modo, na escolha de seus candidatos na eleição do próximo dia 2 de outubro.

https://drive.google.com/drive/folders/0B9tEz-da-T9qWVliNmtqbG9Sd2M 

segunda-feira, 19 de setembro de 2016



No dia 19 de setembro de 1921 nasceu no Recife, o patrono da educação brasileira: Paulo Freire. Hoje, vivo, estaria comemorando 95 anos de pensar e transformar com empatia, coragem e fé.

Sua história com o Rio Grande do Norte iniciou-se pouco antes do período da Ditadura Militar, em 1963, quando foi responsável pela alfabetização de 300 adultos no período de quarenta e cinco dias. Graças a seu método inovador, tornou o desafio vencível, valorizando a autonomia, as ideias e a criatividade de cada uma das pessoas, tantas vezes oprimidas.

No curso de sua vida, o Golpe o fez ser exilado na Bolívia. Fora do Brasil, fez trabalhos de caráter pedagógico, político e social no Chile, em Moçambique, no Guiné-Bissau, em Cambridge, na Universidade de Harvard e em Genebra.

Notavelmente, a sua história de vida o possibilitou construir ideais eternos que transpassam a materialidade. Assim, cumulam sonhos nas mentes e corações de muitas pessoas nos países por onde passou e naqueles outros que alcança por meio da mensagem educadora deixada de herança para o mundo.

De um jeito muito especial, essa mensagem tocou alunas e alunos da UFRN que, inspirados por esses ideais, criaram o atual Programa de Educação Popular em Direitos Humanos – Motyrum, composto por jovens imbuídos de uma vontade amorosa de mudar o mundo que enaltecem a memória de Paulo Freire, parabenizando-o pela sua vida e fazendo votos pela imortalidade de suas ideias.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

A vida urbana não para!



Já voltamos às aulas há algumas semanas, mas o relato de hoje vem de uma época de tranquilidade para uns e muito trabalho para outros, afinal, a vida urbana não para!

Por conta disso, ainda que em férias das aulas na UFRN, as alunas e alunos participantes do Núcleo Urbano do Programa Motyrum não deram pausa nas atividades! Durante a tarde de sábado do dia 16 de julho, as(os) estudantes foram de porta em porta, acompanhados da simpatia de Dona Vera, falar com as(os) moradoras(es) de cada uma das residências da Comunidade do Jacó. A conversa tinha como motivo fazer a entrega do folder que apresenta o Programa, falar das conquistas já feitas, enfatizando que juntos as(os) moradoras(es) do Jacó podem muito mais!

Durante esse período entre a última ação e essa entrega dos convites para um novo encontro no dia 23 de julho, o Poder Público se fez presente na comunidade do Jacó de uma forma muito positiva: garantindo o direito à saúde dos moradores que buscaram a Secretaria Municipal, entregando ofício solicitante de ações preventivas contra a proliferação do mosquito aedes aegypti e de ratos que assolavam a comunidade. Foram os(as) agentes municipais de saúde que passaram nas residências orientando as pessoas em como combater o mosquito e os ratos, agindo com mecanismos de controle de pragas de dedetização e desratização.


Dia 23 de julho, o Teatro dos Bonecos se repetiu. Nós do Motyrum, as(os) moradoras(es) do Jacó e os(as) agentes da Secretaria Municipal de Saúde sentamos em uma roda de conversa para debater as questões relativas a saúde das(os) moradoras(es) nesses aspectos.

Enquanto isso, as crianças brincavam. Faziam pinturas relativas aos aprendizados com o Teatro de Bonecos retratando sobre o aedes aegypti e as doenças das quais ele pode ser um vetor de transmissão. Já os adultos, tiraram dúvidas e apresentaram outros problemas, como as dificuldades com a coleta de lixo e questões relativas a terrenos abandonados de dominialidade desconhecida que acumulam resíduos sólidos e orgânicos, de modo a inviabilizar sua destinação correta.

Sendo assim, nos aproximamos de mais uma ação porta a porta. Em breve, estaremos fazendo visitas para registrar, mediante questionário, uma conversa com os moradores, objetivando melhor conhecermos a comunidade, assim como, usarmos juntos de um perfil comunitário para desenvolvermos cada vez mais nas nossas ações, a identidade com o dia-a-dia das pessoas que moram no Jacó.


domingo, 5 de junho de 2016

Comunidade do Jacó aciona Poder Público para promover Ação de Combate ao Mosquito aedes aegypti



No prolongamento da Av. Floriano Peixoto, entre Petrópolis, Rocas e Praia do Meio; próximo à praia, praças, escolas, hospitais, supermercado, pontos de ônibus, cercada por muros altos, encontra-se a singular Comunidade do Jacó, lugar onde percebe-se que morar com qualidade e bem localizado tende, cada vez mais, a ser uma oportunidade para poucos. 

Isso porque, em contrassenso às vantagens da localização privilegiada, os moradores enfrentam, dentre muitos problemas, aqueles de infra-estrutura básica e acesso a serviços de coleta de lixo no ambiente em que vivem. Por conseguinte, vários casos de zika, dengue e chikungunya associados a existência de terrenos baldios, casas interditadas pela defesa civil, acúmulo de entulho e lixo doméstico no perímetro da Comunidade, foram o motivo mais urgente de insatisfação na primeira Roda de Conversa que tivemos com os moradores em março desse ano. 

Desde então, entre reuniões no Jacó e na UFRN, a busca por visibilidade para garantia de direitos desencadeou em uma solicitação vinda da Comunidade - com apoio do Núcleo Urbano do Motyrum - por uma ação do Poder Público que envolvesse a limpeza dos terrenos públicos e privados, assim como, promovesse uma ação educativa para combater a proliferação do mosquito. 

Portanto, além das medidas tradicionais de avaliação das casas e terrenos para a devida limpeza, visto essas condições se repetirem em outras comunidades de Natal, a Secretaria Municipal de Saúde desenvolve um trabalho educativo para os moradores das comunidades por meio do Teatro de Bonecos. Interativo, descontraído, engraçado e adorado pelas crianças, o Teatro traz como personagens: o mosquito aedes aegypti, Joãozinho, Lili, o Pai de Lili e o Agente de Saúde que retratam de forma muito agradável o tema para toda família.

Nesse domingo, Dia Mundial do Meio Ambiente, a comunidade deu um primeiro passo na garantia de um meio ambiente essencial a uma sadia qualidade de vida. Um primeiro passo de um longo caminho que, se for trilhado com as risadas que ouvimos hoje, com certeza não vai faltar esperança para seguirmos por ele.